top of page

Turma do Nem Nem

Atualizado: há 3 dias

Você já deve ter ouvido falar, principalmente na imprensa, da turma que não estuda e não trabalha, ou turma do "Nem Nem". Eu vou falar aqui de uma turma similar, que não possui experiência profissional e não se qualifica.


A qualificação, através de cursos técnicos de nível médio ou superiores são importantes, mas não são os únicos caminhos. Há também os cursos FIC - Formação Inicial e Continuada, que podem proporcionar formação inicial, qualificação profissional ou aperfeiçoamento.

Um curso de Formação Inicial e Continuada tem algumas características interessantes, como por exemplo, tem duração a partir de 20% de um curso técnico de nível médio, ou seja, é de curta duração. Seu conteúdo e histórico podem ser analisados pelo coordenador de um curso técnico ou superior e pode ter aproveitamento para créditos em disciplinas relacionadas e equivalentes. E o principal, pode ser aproveitando em um processo de seleção quando é exigido experiência profissional e as vagas não são inicialmente preenchidas.

Não adianta reclamar que as empresas somente contratam se tiver experiência profissional, e ao menos, você não possui um curso profissionalizante em seu currículo, mesmo que ele seja de curta duração.

A maiorias dos cursos oferecidos nesta modalidade, são os denominados de "livre oferta", de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - Lei 9394/96). Porém, um curso FIC tem algumas singularidades. A primeira delas é possuir carga horária superior a 160 horas. A segunda é estar alinhada com o conteúdo programático de um curso técnico de nível médio ou superior, e ser oferecido por uma instituição de ensino técnico que seja autorizada pela Secretaria de Educação do Estado (nível médio) ou pelo Ministério da Educação (nível superior).

Mesmo as escolas autorizadas pelo Estado, o Certificado emitido é válido em todo o território nacional. Algumas profissões que exigem o "Conselho Regional" é que podem limitar, por meio do registro, o exercício da profissão dentro do Estado em que o profissional seja filiado.

Mas, isso não se aplica aos cursos de formação inicial e continuada. Os conselhos regionais somente aceitam cursos técnicos de nível médio, tecnólogos, bacharéis e licenciados e assim por diante.

Para entender a diferença dos "tipos de cursos profissionalizantes", leia o artigo que vou indicar abaixo com esse tema.


Então, se você é da turma do "Nem" tem experiência e "Nem" tem qualificação, está na hora de parar de perder tempo e cair fora desse ciclo que não lhe dará futuro.

No caso de você não estar seguro quanto a carreira a seguir, lembre-se que um curso de formação inicial e continuada pode ser uma excelente escolha para que você tenha a real dimensão de conteúdo e alinhamento com os seus talentos. É uma vitrine.

Mesmo que você realize um curso FIC e depois perceba que não era o que desejava, durante esse período, o seu currículo profissional foi alimentado. E isso será um grande diferencial, na sua base de conhecimentos, na possibilidade de aproveitamento curricular, ou como diferencial para uma vaga de emprego.

Entenda que há casos que, mesmo sem experiência, um candidato é chamado para uma vaga de emprego. Principalmente quando a empresa oferece treinamento inicial antes do funcionário assumir a função.

Nos casos de admissão sem experiência, aquele que se manteve estudando e se preparando, demonstra foco e dedicação aos objetivos. É um forte candidato a ter um futuro promissor dentro de uma empresa.

Como os Certificados não podem identificar se o curso foi realizado na modalidade presencial ou online, conforme determina a Lei 9394/96, a modalidade online, que antes era vista com preconceito e como de menor qualidade, hoje é reconhecida como um grande diferencial de dedicação, foco e disciplina do candidato.

É sabido que a modalidade online possui um alto grau de evasão devido a alguns fatores, e não está nessa lista o fato de ser mais fácil ou difícil do que um curso presencial, nem por apresentar frequência de 100% aos conteúdos e nas aulas. A evasão ocorre pela falta de planejamento e determinação do estudante para cumprir o seu próprio plano de estudos.

E sabemos que muitos alunos perderam tempo e não aprenderam como estudar por conta própria durante toda a sua vida escolar. Não estudavam para as provas, não faziam as lições de casa, não realizavam pesquisas e não aprenderam como estudar sozinhos.

Nesse caso, para você isso é muito bom. A seleção é uma disputa. E você já está passando na frente de muitos para o conquista da sua colocação profissional.

Mesmo assim, enganam-se quem imagina que estudar online é estar sozinho. Então, para saber mais sobre as vantagens de estudar online recomendo a leitura do artigo "As vantagens de estudar online" que vou relacionar abaixo.

Na entrevista de emprego tenha a segurança de informar ao entrevistador que determinados cursos você realizou na modalidade EaD (Ensino a Distância). Os recrutadores estão de olho em candidatos assim. Candidatos que demonstram foco nos objetivos.

Já os cursos incompletos, a menos que você ainda esteja cursando, não devem ser relacionados no currículo. Irá demonstrar indecisão e dispersão quanto aos seus objetivos de carreira. Além do que você não terá certificados para comprovar sua conclusão.

É isso, saia já da turma do "Nem Nem" e venha estudar online em um dos nossos cursos. Fique de olho na carga horária mínima de, pelo menos, 20% da carga total de um curso técnico ou superior, para ter qualificação suficiente para merecer destaque em seu currículo.

Fique de olho nas dicas e sucesso!


 

Sobre o autor:

Prof. Paulo Rodrigues é pós-graduado em Docência no Ensino Superior e em Gestão e tutoria de EaD. Graduado em Ciência Aeronáuticas, além de outros cursos. É autor de livros. Coordenador do Núcleo de Educação a Distância da Santa Catarina Cursos Online - www.etcead.com


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

تعليقات


bottom of page